Sexta-Feira
16/11/2018
Advogado mourãoense dá dicas para aproveitar o “Black Friday” com segurança
publicado em: 09/11/2018 - 09:21h

Por Vitor Casarolli*


A “Black Friday” está prevista para ocorrer na sexta-feira, dia 23 de novembro de 2018. Nessa data, lojas físicas e virtuais anunciam significativos descontos em seus produtos. Os consumidores, no entanto, precisam ficar atentos para evitar a compra de itens com reduções falsas de preço, bem como cair em fraudes, principalmente na internet.


Mesmo com cautela e consultando informações na internet, muitas vezes, o consumidor não está isento de escapar das diversas armadilhas da “Black Friday”, que levaram a data a ser popularmente chamada de “Black Fraude”. O advogado Vitor Casarolli, especialista em Direito do Consumidor, dá algumas dicas para aproveitar as promoções do Black Friday com segurança.


1. Compare e monitore os preços para evitar os falsos descontos. Atualmente existem alguns sites que permitem que o consumidor consulte o histórico do valor de cada produto, o https://www.buscape.com.br/ e o https://www.zoom.com.br/ são os mais utilizados.


2. Caso tenha algum problema, ligue no PROCON/PR (0800 41 1512), registre sua reclamação no www.consumidor.gob.br ou no https://www.reclameaqui.com.br/. Se preferir, poderá ir pessoalmente no PROCON de Campo Mourão/PR, que fica na Rua Brasil, nº 1407, Centro.


3. Faça um cadastro prévio nos sites que deseja comprar, isso agiliza a finalização da compra e evita que você perca uma oferta relâmpago.


4. Consulte a reputação e a idoneidade da empresa que está comprando, principalmente se for uma loja virtual, é importante verificar se o site exibe endereço, telefone fixo ou filial física. 


5. Pesquise a situação do CNPJ da loja virtual no site da Receita Federal


6. Fique atento à lista de lojas virtuais que devem ser evitadas, conforme lista atualizada mensalmente pelo PROCON


7. Verifique a política de troca da empresa. O Código de Defesa do Consumidor garante a troca para compras em lojas virtuais ou por telefone no prazo de até 7 dias depois do recebimento, sem justificativa. Nas lojas físicas, a troca não é obrigatória, mas por prática dos usos e costumes, normalmente o prazo é de 30 dias.


8. Caso a empresa não cumpra o prazo de entrega, ela pode ter que devolver o dinheiro ou até mesmo indenizar o consumidor.


9. Cuidado com links e e-mails falsos. Na época de Black Friday é muito comum que aumentem as tentativas de fraudes, principalmente através de sites falsos que se assemelham com os verdadeiros, tratam-se de “clones” das lojas virtuais reais, que acabam confundindo o consumidor. 


10. Desconfie de links divulgados pelo WhatsApp, Facebook e até mesmo perfis do Instagram.


11. Os produtos comprados em lojas virtuais do exterior podem estar sujeitos à taxa de importação, tome cuidado para não ter uma surpresa com a chegada do produto no Brasil, de modo que acabará pagando um valor muito maior que imaginava.


12. Desconfie dos valores muito abaixo dos praticados pelo mercado.


13. Compre apenas o que realmente precise e não extrapole o orçamento, não compre por impulso.


14. Nas lojas virtuais, o frete pode aumentar muito o custo final da compra, por isso é importante somar o valor do produto com o frete para identificar qual o site mais barato.


15. Se houver divergências entre o valor anunciado e o que aparece na hora da compra, recomenda-se que o consumidor faça um “print screen” da tela e denuncie.


Caso seja lesado em alguma compra, busque solucionar os problemas de maneira amigável, entrando em contato com a empresa. Caso ela não resolva a questão, procure o PROCON ou um advogado para lhe orientar sobre as medidas que deverão ser tomadas.

* Vitor Casarolli é advogado especialista em Direito do Consumidor

Fonte: Da Assessoria
Contato: [email protected]
VOLTAR
IMPRIMIR
ENVIAR
X
Meu Nome:
Meu E-mail:
Para:
E-mail:
Mensagem: